Louca por você - A. C. Meyer

Louca por você é um livro que eu desejava há muito, desde os tempos da publicação independente em e-book, mas só agora tive a oportunidade de ler. No meio de uma conversa, umas amigas falaram sobre como ele é rapidinho de se ler e, se tem uma coisa que eu gosto é isso: livros que posso devorar sem me dar conta. E, claro, foi o que aconteceu aqui: chegou, fui ler a primeira página e só parei quando terminei.

Juliette tem uma paixão platônica por alguém muito próximo - seu irmão de criação. Depois de perder os pais aos 14 anos, ela vai morar com a família Stewart e, ao contrário do que ela queria, Daniel, com quem sempre conviveu por ser seu vizinho, passa a tratá-la como a irmã mais nova, com tudo que (ele acha que) tem direito: ser extremamente protetor e ciumento. Ah, ele também é o chefe dela, pois é dono do After Dark - um bar bem badalado - onde ela é garçonete. Mas seu verdadeiro sonho (e dom) é cantar, assunto que é um tabu com Daniel. Sua grande oportunidade surge quando, durante uma viagem de Daniel, o vocalista da banda que toca no AD desiste de cantar e deixa a vaga livre para Julie. Esta simples apresentação transforma tudo - desde despertar a ira de Danny até a atração incontrolável que ele, finalmente, sente pela garota.

Ultimamente venho enfrentando uma ressaca literária e, a cada livro que pego, parece que a leitura não rende. Mas aí me deparo com Louca por você, um romance intenso, delicinha de ler e, como não poderia deixar de ser: clichê. Ah, tudo que eu precisava. Fazia tempo que eu não lia um romance descompromissado assim, leve, mas ao mesmo tempo febril, que dá friozinho na barriga e desperta sorrisos bobos. Mérito da autora por criar uma narrativa fluída e dinâmica, me fazendo ler capítulo após capítulo, sempre querendo saber o que acontece a seguir. A história tem um fôlego que não deixa o leitor cansar (a menos que ele não se envolva com a história já na primeira página, é claro).

Os personagens também fazem parte da lista de acertos da autora e, claro, George é o grande destaque. Ele é o amigo gay da mocinha responsável pelas partes divertidas e tem sempre um plano mirabolante para colocar em prática. Todos são bem entrosados e, junto do ambiente, deixam a trama bem atual, um prato cheio para quem adora novelas contemporâneas. Os diálogos também são muito bem construídos e verossímeis, acontecem com naturalidade, dividindo espaço com as descrições nas visões dos protagonistas (sim, tem alternância entre os dois #adoro), deixando a narrativa equilibrada. Ah, claro, o casal tem muita química, então, prepare-se para a tensão sexual que paira no ar.

" - Quer que eu pergunte se ele quer maionese para acompanhar? Porque ele está te comendo com os olhos... - George fala no meu ouvido.
- George, meu Deus!
- Talvez eu devesse oferecer leite condensado. É mais gostoso de lam...
- GEORGE!"

Daniel tem um sex appeal que, sem dúvidas, vai agradar as leitoras de romances eróticos ou as que não resistem aos mocinhos-nem-tão-mocinhos-assim. Mesmo não entendendo seu ciúmes exagerado, também me rendi aos encantos dele, mas a vontade de esganá-lo manteve-se presente, me deixando num caso de amor e ódio. Julie, por sua vez, parecia duas garotas: a irmã submissa e a apaixonada decidida. Sério, se ela tivesse um pouquinho da determinação que mostrou quando se envolveu com Daniel, não teria perdido tanto tempo reprimindo seus próprios sonhos. Acredito que daria muito bem para conciliar a escolha de esperar pelo seu príncipe encantado e a busca pela realização pessoal, que, obviamente, não se resume apenas a fazer o cara a enxergar como uma mulher.

"- (...) Queria que você fosse menos egoísta no nosso relacionamento, mas acho que isso é pedir demais. Então, é melhor que você me deixe sozinha antes que eu faça algo de que me arrependa depois - sua voz era fria. Nunca, em todos esses anos que eu a conheço, a ouvi falar assim, com ninguém."

Pude notar algumas coisas que poderiam ser melhor trabalhadas ou pensadas, mas nenhuma delas realmente interfere no desenvolvimento do livro, só deixaria tudo mais redondinho, sem algo a criticar (nem tiraria uma estrelinha da minha avaliação no Skoob). A idade de Julie é uma das coisas que mais "pega". Sinceramente, ela poderia ter 8 ou 10 anos a menos, ficaria muito mais fácil de relacionar a narrativa com a narradora, porque, bem, ela faz e aceita umas coisas nada dignas de quase-trinta-anos, sem contar que encaixaria melhor com a paixão platônica e a saída da adolescência, onde as coisas são mais intensas. Desta forma, a autora poderia ter um New Adult muito bem classificado e sei que agradaria este público. Além disso, algumas cenas parecem corridas demais, até cortadas em certos momentos. Eu não reclamaria se a autora estendesse determinadas conversas e trabalhasse melhor nos conflitos que, apesar de um "depois" bem satisfatório, são superficiais e bobos. Por fim, não entendi porque a história se passa nos Estados Unidos, já que a autora é brasileira e o Brasil tem praias, bares, parques e outras coisas que só foram ambientadas lá. Sem contar que, tirando o nome, os personagens me pareceram bem brasileiros. 

De qualquer forma, Louca por você me agradou muito e sei exatamente para quais amigas indicar - e sei que a gente vai conversar sobre o livro depois. A autora tem tudo para explorar outros personagens em novos livros, mas a história apresentada aqui tem começo, meio e fim satisfatórios. Na verdade, ela já falou que o próximo livro é sobre Jo, a irmã (de sangue) de Daniel e mal posso esperar por mais essa história. E desejo que ela seja tão intensa quanto esta daqui.

Comentários
5 Comentários

5 comentários:

  1. Já tinha me apaixonado pela história no começo da resenha, mas quando cheguei na parte do "mocinhos-nem-tão-mocinhos-assim", se eu pudesse, saia correndo agora para comprar o livro... hehehe

    Tenho certeza que esse é o tipo de narrativa que vai me segurar desde a primeira página, e concordo com você, pela história e pelo o que você descreveu tem muito cara de NA mesmo.

    Beijos!!!
    http://www.caminhocultural.com/

    ResponderExcluir
  2. tinha lido uma resenha totalmente diferente da sua que até me desanimou a leitura, mas que legal que curtiu, acho que agora renovei as esperanças
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Ceile,

    Assim como você também adoro esse gênero e confesso que estou louca por esse livro já faz um tempo.
    Espero conseguir comprar em breve e gostar tanto quanto você.

    bjs
    Tais
    http://www.leitorafashion.com.br

    ResponderExcluir
  4. Ahh ♥
    Li e adorei, e adivinha? Claro que George é o mais perfeito. Deveria ter uma história só dele e seu homem *-*.
    Eu gostei muito de como a autora conduziu tudo. Dos personagens e cenário, enredo... fico feliz de ser nacional e nos representar bem. Este livro é ótimo para ressacas. George é incrível. Juli também. E Dan me irritou em vários momentos. Mas foi uma das leituras mais prazerosas.
    Beijos Ceile.

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir

Deixe sua opinão ;)

Comentários ofensivos serão excluídos.
Caso tenha um blog, deixe o link no final do comentário.